terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Janeiro 22 -12h30

Pq. da Aclimação - fev 2008- São Pauo-SP
O quê Me leva a pensar e escrever? A hora do almoço quente e o cheiro do feijão com arroz de janeiro se vão todos os dias. Na contramão, as pessoas nem se dão, correm apressadas. Agora, poucos Me conhecem, Somos estranhos entre vias.

Não faz muito tempo, foi no início de dezembro, havia clímax – festas! As crianças ingênuas pediam brinquedos, desejos se revelavam em sono leve, papai-noel muito sonho realizava.

Muita gente sorria e abraços prósperos, afetuosas promessas, recíprocas fraternidades em edição original mais sustentável, mais uma vez se repetiam em lares, escritórios, nas ruas e nos jardins das convivências.

Entretanto, nem chegaram 31 dias! Você passa, eles passam, Eu por derradeiro passo, nem Te conhecia, era estranha à visão dos Meus olhos doentios, porque as pessoas não têm que se darem vez por vez.

As crianças brincam ao seu tempo completo, crescem e se reproduzem ao ciclo natural das horas do dia. Os homens se pesam de adultos insatisfeitos, recíprocos cruéis, torturam-se e prendem-se a nós de marinheiro bandidos.

E sentem-se às coisas do mundo o desatino, por isso são derradeiros. O homem insiste ser versão desigual, corre e em si tropeça, desce e sobe em escada-rolante ao topo, piso que nivela a arrogância de cada um. No entanto, estou Só.
In Verdades - jan 2008

4 comentários:

Theo Santos disse...

olá, simão! visitei o seu blog, muito legal os textos. Gostei muito desse "janeiro 22 -12h30". Como você mesmo disse, "somos estranhos entre vias", é assim mesmo a vida o dia a dia das pessoas, porque durante o ano todo só pensamos no trabalho, às vezes esquecemos dos amigos, até os que estão mais próximos. Uma coisa eu concordo com você, acho que as pessoas estão se esquecendo umas das outras, em função de certas vaidades.
Parabéns! Gostei

abraço

viamar disse...

amigo simão, posso até dizer que você é meu amigo: "As crianças brincam ao seu tempo completo, crescem e se reproduzem ao ciclo natural das horas do dia. Os homens se pesam de adultos insatisfeitos, recíprocos cruéis, torturam-se e prendem-se a nós de marinheiro bandidos." por isso, me permita dizer de suas palavras, também somos nós, aliás, sou eu.
Gostei desses versos...

siga seus caminhos, abraço!
24/01/2008, viamarmsmis

Anônimo disse...

Tio,parabéns adorei seu sítio,e não poderia deixar de elogiar o senhor, estou orgulhosa.Beijos parabéns.




Suzana Martins

Anônimo disse...

Parabéns,fico orgulhosa.
Esse sítio faz a gente refletir.

Pabaéns Suzana Martins